4 de abr de 2016



O Projeto de Extensão “Em Evidências: produção e uso de fontes no ensino de história” se constituiu, para mim, como um espaço riquíssimo de aprendizagem e reflexão sobre a construção do procedimento investigativo no campo da análise histórica. Nas edições anuais, orientadas por diferentes eixos temáticos, tive a oportunidade de enfrentar o desafio de problematizar diversos tipos de fontes (entrevistas, documentários, filmes, entre outros), discutindo as perspectivas presentes na produção das fontes e as imagens produzidas sobre os sujeitos e as relações de poder analisadas. As relações entre as discussões produzidas no Projeto e as pesquisas individuais dos participantes foram sempre estimuladas pelos coordenadores, permitindo que avaliássemos de que formas tais perspectivas e procedimentos de pesquisa se aproximavam ou se distanciavam do modo como interpretávamos e buscávamos tratar as evidências em nossas próprias investigações. Para além das benesses já indicadas, pude ponderar também, a partir das discussões propostas, sobre minha prática docente em uma escola pública estadual, delineando possibilidades de uso de fontes históricas na sala de aula. Em suma, a oportunidade de participar de todas as edições do Projeto se apresentou para mim como um presente, que me permitiu refletir e discutir com os colegas sobre temáticas extremamente pertinentes ao historiador e ao professor(a) de História.

Profª. Ms. Maria Cristina de Castro Pereira (IFPR)

O que pensa sobre a utilização de fontes no ensino de história?

Como veem a relação ensino e pesquisa na formação do historiador?

Top Evidências